CONHEÇA NOSSA ÁRVORE, ELA É A REPRESENTAÇÃO DA GEOAMBIENTAL

As raízes são os princípios e valores fundamentais da Geoambiental: seriedade, competência, responsabilidade ambiental e social.

O tronco é a base de sustentação de todos os outros componentes, e representa a estrutura da Geoambiental: equipe, equipamentos, tecnologia e conhecimento.

Os galhos representam as áreas de atuação e os serviços oferecidos.

Os frutos é você quem colhe: agilidade, objetividade, segurança e tranquilidade nos serviços prestados.

E é por todos esses motivos que afirmamos com toda certeza: A preservação do meio ambiente faz parte da nossa natureza.

Cadastro IBAMA

O Cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidoras e/ou Utilizadoras de Recursos Ambientais (CTF/APP) é obrigatório para pessoas físicas e jurídicas que realizam atividades potencialmente poluidoras e deve ser mantido atualizado.
Anualmente deve ser entregue o Relatório Anual de Atividades (RAPP), onde são informados os dados referentes à operação do empreendimento no último ano corrente.

Cadastro ANP

Antes do início das atividades de Comércio Varejista de Combustíveis e Transportador Revendedor Retalhista – TRR, as empresas devem efetuar o registro na Agência Nacional do Petróleo (ANP). Os Pontos de Abastecimento Próprio precisam somente informar os dados da empresa no site da ANP. Somente após a publicação no Diário Oficial da União a empresa pode iniciar a operação.
A ANP exige que qualquer alteração que envolva a operação do empreendimento deve ser informada, sob pena de autuação e interdição da atividade.

Manutenção de válvulas

A manutenção das válvulas nos suspiros dos tanques de combustíveis deve ser feita anualmente de acordo com a Portaria n° 043/2009-Fepam (publicada no D.O.E. em 17/09/2009). O Laudo de Manutenção do Sistema de Controle de Emissões de Tanques de Armazenagem de Combustível, deve ser apresentado com a documentação anual, acompanhado da respectiva ART do responsável técnico.

Testes hidrostáticos

Os tanques de combustíveis e bombas de abastecimento possuem acessórios denominados sump´s (bombas de abastecimento) e spill´s (câmaras de descarga), fabricados em polietileno de alta densidade e devem permanecer impermeáveis e estanques. Disponibilizamos o serviço de teste hidrostático para assegurar a eficiência destes equipamentos na contenção de possíveis vazamentos.

Estudo de Impacto Ambiental – EIA e Relatório de Impacto Ambiental – RIMA

Instituído pela Resolução CONAMA N.o 001, de 23 de janeiro de 1986, objetiva determinar o diagnostico ambiental completo da implantação de atividade considerada efetiva ou potencialmente causadora de degradação ou poluição, bem como propor um programa ambiental com medidas mitigadoras e compensatórias.

Relatório de Controle Ambiental (RCA) e Plano de Controle Ambiental (PCA)

Utilizados no licenciamento de empreendimentos de mineração, consistem na avaliação de impactos ambientais e prognóstico das medidas compensatórias e mitigadoras. Além disso, detalha os planos de lavra, de encerramento da mina e de recuperação da área minerada, descreve o processo de beneficiamento e avalia o risco de ocorrência de acidentes.

Plano Básico Ambiental (PBA)

Apresenta o detalhamento das medidas mitigadoras e compensatórias e dos programas ambientais propostos no EIA/RIMA.

Projeto de Recuperação de Área Degradada (PRAD)

Documento que caracteriza a situação atual de uma área degradada e propõe medidas para a sua restauração, de forma que possa ser novamente utilizada em atividade econômica, ou reabilitação para que a vegetação e a fauna retornem gradualmente ao local.

INVESTIGAÇÃO PRELIMINAR

Avaliação inicial, realizada com base nas informações históricas disponíveis e inspeção do local, com o objetivo principal de encontrar evidências, indícios ou fatos que permitam suspeitar da existência de contaminação na área.

INVESTIGAÇÃO CONFIRMATÓRIA

Etapa do processo de identificação de áreas contaminadas que tem como objetivo principal confirmar ou não a existência de substâncias de origem antrópica nas áreas suspeitas, em solo ou águas subterrâneas, em concentrações acima dos valores estabelecidos por lei.

INVESTIGAÇÃO DETALHADA

Consiste na aquisição e interpretação de dados da área contaminada, a fim de entender a dinâmica da contaminação nos meios físicos afetados e a identificação dos cenários específicos de uso e ocupação do solo, dos receptores de risco existentes, dos caminhos de exposição e das vias de ingresso.

ANÁLISE DE RISCO À SAÚDE HUMANA

Processo pelo qual são identificados, avaliados e quantificados os riscos à saúde humana, com o objetivo de determinar as Concentrações Máximas Aceitáveis (CMA) para um determinado contaminante, bem como definir metas de remediação a serem consideradas na área.

ACOMPANHAMENTO DE TROCA DE TANQUES

Neste processo, realiza-se o acompanhamento técnico da remoção e instalação de tanques, incluindo a abertura das cavas, segregação de material contaminado, para posterior destinação final, medições de vapores voláteis bem como coletas de amostras de solo para análise laboratorial e posterior elaboração de relatório técnico. É importante lembrar que este procedimento deve ser executado sempre com a prévia autorização do órgão ambiental competente.

EXTRAÇÃO MULTIFÁSICA

Sistema de Extração Multifásica (MPE): A extração multifásica utiliza sistema de extração a vácuo que capta as fases líquida, vapor e dissolvida presentes no solo e água subterrânea. Esta técnica promove a extração simultânea dos combustíveis (gasolina, diesel, etc.), dos vapores orgânicos voláteis (VOC’s) e também da fase dissolvida nas águas subterrâneas.

OXIDAÇÃO QUÍMICA

Processo baseado na injeção de oxidantes químicos em solo ou água subterrânea contaminados, que tem como objetivo a destruição dos contaminantes presentes através de reações químicas e os transformar em compostos já encontrados na natureza. O processo possui diferentes técnicas diferentes com combinações de produtos distintas, sendo a mais utilizada hoje pela Geoambiental, a aplicação de persulfato de sódio combinado com a técnica Direct Push, onde a aplicação ocorre de forma pressurizada, aumentando consideravelmente o raio de influência do produto.

MONITORAMENTO PÓS REMEDIAÇÃO

Campanhas de amostragem em pontos de monitoramento, com o objetivo de acompanhar por determinado período o comportamento de determinada área envolvida em processo de remediação. Atualmente a FEPAM condiciona esta etapa pelo período mínimo de 24 meses, com pelo menos 4 campanhas de amostragem no período.

Serviços

Últimas do blog

Agenda

Nenhum evento para os próximos dias
< Fevereiro 2018 >
dstqqss
28 29 30 31 1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 1 2 3
Veja +

Nossos Clientes

Receba nossos informativos por email
OK

Geoambiental

Rua: Duque de Caxias, 209.
Bairro: Americano
Lajeado-RS
CEP 95900-474

(51) 3710.5400
(51) 98159.7667